Raquel Almendra Torres

Palavra ao Associado AILD

Nasceu na cidade de Braga, a 7 de Janeiro de 1963, recebeu uma educação familiar assente nos valores tradicionais. Fez parte dos pioneiros do curso de Administração de Marketing do Instituto Português de Administração de Marketing do Porto (IPAM). Formadora credenciada em várias áreas onde granjeou excelente reputação, sendo várias vezes convidada por instituições de referência. O seu carácter determinado com grande capacidade organizativa e de enfoque, resultou em várias colaborações como consultora em negócios franchisados. Durante o percurso em que esteve em Lisboa foi produtora de eventos temáticos e exposições de artistas plásticos reconhecidos no mundo da Arte. É uma profissional que não pactua com a falta de rigor e objetividade.

Tendo regressado à pouco tempo do Reino Unido, acha que o Brexit prejudicou a comunidade lusófona aí residente?

Bom, em termos gerais, pensando que o objetivo do Brexit é garantir o controlo das fronteiras e garantir que apenas entram pessoas necessárias ou qualificadas para trabalhar é mais que natural que o governo britânico crie um sistema complicado e a comunidade lusófona em particular tem sido prejudicada. por exemplo, com os atrasos nas alfandegas, preços mais altos de bens essências, o uso obrigatório do passaporte o cartão europeu de saúde deixou de ser válido, enfim…. Tenho conhecimento que muitos portugueses se mudaram para outros países como Alemanha para fugir deste stress.

Porque se tornou associada da AILD?

Eu estava em Inglaterra quando me tornei associada da AILD e fiquei muito contente por ter conhecido esta organização pela credibilidade pela união pela boa equipa e principalmente pela interajuda que me possa proporcionar. Estava longe, mas senti-me mais perto de Portugal.

Qual a importância da nova rede que a AILD está a criar, abrindo delegações nos países com estruturas locais?

A importância é fundamental porque permite unir lusófonos europeus num projeto inovador comum abrindo portas a mais oportunidades nas várias áreas de música, arte, teatro etc… adaptando assim a cada país o seu foco e estar mais perto de quem fala português é sem dúvida mais fácil alcançar o sucesso. Neste momento a AILD está representada a saber, em França e Reino Unido.

Sendo responsável pelos projetos e financiamentos na AILD quais as suas metas para 2022?

Penso que é um grande desafio em que o bom resultado será a concretização dos bons projetos partindo desta grande equipa para conseguir cumprir um dos objetivos da missão da AILD que é divulgação da lusofonia e cultura portuguesa que só conseguiremos pela união e representação de todos os lusodescendentes.

Inevitável no momento que estamos a atravessar perguntar-lhe como está a “sobreviver” a esta pandemia? Que impacto está a ter na sua vida?

A pandemia provocada pelo novo coronavírus alterou toda a nossa forma de viver, com todas as restrições por não conseguirmos viajar por exemplo quando queremos. Acabamos por nos afastar ainda mais das nossas relações de amizade e familiares por outro lado é difícil fazer planos tanto a nível pessoal como profissional porque a pandemia infelizmente ainda não acabou.

O que mais gosta em Portugal?

O que mais gosto de Portugal é sem dúvida as praias lindíssimas do Norte a Sul, o sol foi o que senti mais falta assim como a fantástica gastronomia portuguesa e obviamente a família e amigos.

O que menos gosta?

O que realmente não gosto em Portugal são os salários que são baixos se compararmos com outros países da comunidade europeia isso deixa-me bastante apreensiva e o que leva a comunidade lusófona a optar por outros países acho sinceramente para quem tem um nível médio alto de qualidade, em Portugal é complicado com muita pena minha.

Uma mensagem para as comunidades lusófonas.

A minha mensagem é de agradecimento por ter conhecido pessoas fantásticas em que nos momentos difíceis estávamos unidos e continuem assim com essa energia e solidariedade só unidos se consegue ultrapassar as saudades de Portugal.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Start typing and press Enter to search