Barcelona

A Cidade de Gaudí

A segunda maior cidade de Espanha é o nosso destino, claro está falamos da cosmopolita cidade portuária de Barcelona.  Visitada por milhões de turistas, Barcelona apresenta-se como uma cidade arquitetonicamente ímpar e banhada pelas calmas águas do mar Mediterrâneo. A cidade transpira arte e está preparada para receber visitantes, os demais aportam de diversas formas, nomeadamente, em navios cruzeiros, avião, comboio rede alta-velocidade ou de carro.  Estamos perante uma cidade repleta de vida, e cujo ritmo parece nunca abrandar. Por forma a compreender a cidade é necessário absorver a sua belíssima história, que nos fará transportar a um passado cujo legado artístico que ainda hoje podemos contemplar.

A fundação de Barcelona assenta essencialmente em duas lendas, atribuindo-se a sua origem a Hércules ou aos Cartagineses do séc. IV a.C. Apesar das lendas, certo é que os primeiros vestígios humanos encontrados na cidade datam de 2500 a.C., nomeadamente um conjunto de povoados ibéricos. A história de Barcelona, como as demais cidades do sul europeias, está intrinsecamente ligada aos Romanos, estes terão construído uma fortaleza nos terrenos atuais do castelo de Montjuic. Esta sobre-elevação natural permitia o funcionamento como estrutura de defensiva, e consequentemente o controlo visual das embarcações que aportavam. Já sob a liderança do imperador Augusto, a população foi abandonando a zona de Montjuic, e ocupando os terrenos mais planos da cidade dando origem à cidade de “Barcino” e da qual podemos ainda encontrar vestígios, mais concretamente nas imediações da Praça de Sant Jaume, no Museu da Plaza del Rei.

Seguiram-se períodos conturbados na vida de Barcino “Barcelona”, o fim do império romano resultou na ocupação de tribos franco-alemãs, seguindo-se os notáveis Visigodos e culminando com a invasão Muçulmana, estes últimos apenas terão controlado a cidade durante um século devido à forte opressão dos Francos. Após a conquista da cidade aos Muçulmanos, foi fundado o Condado de Barcelona, que integrou o império de Hispânica sob o domínio francês. A história de Barcelona é feita de pactos e vizinhanças, com condados limítrofes, sendo de destacar a união ao reino de Aragão que favoreceu o Condado de Barcelona, tornando-se o centro político e económico da nova Coroa. Os séculos XVII e XVII ditaram um período pós-guerra com os franceses, e com consequências nefastas para a economia da cidade que viria a recuperar em virtude da forte industrialização e comércio com a América Latina.

No final do séc. XIX e início do séc. XX, Barcelona tornou-se a cidade ex-libris do movimento modernista. Diversos artistas, deixaram uma marca incontornável na arquitetura da cidade, entre os quais o génio Antoni Gaudí.

Iniciamos a viagem pelas ruas de Barcelona, local aprazível abençoado pelo mediterrâneo, o ponto de partida será inevitavelmente as Ramblas.

Las Ramblas

As Ramblas assumem-se como uma das principais artérias da cidade: este local amplamente conhecido proporciona aos turistas um passeio pedestre entre a Plaça Catalunha e a zona portuária da cidade. A imensidão de pessoas é impressionante, estas deliciam-se com as estátuas vivas que a cada passo transmitem uma narrativa. Recomendo alguma precaução visto que estamos perante a zona com mais carteiristas por metro quadrado, todo o cuidado é pouco.

Visite as Ramblas ao fim do dia, e delicie-se com uma das inúmeras esplanadas no topo dos edifícios adjacentes.

Mercado La Boqueria – Mercado de São José

Este mercado está situado relativamente a meio da Rambla, tratando-se do lugar ideal para adquirir produtos frescos, a sua posição privilegiada contribuiu para a recente restruturação, claro está falo de um local de produtos locais, para um local de produtos turísticos. Convido os visitantes a entrar no mercado e a percorrerem os corredores apertados, destaco os espaços associados à gastronomia catalã, no qual podemos saborear os famosos “Ovos Rotos”, “Patatas Bravas”, ou finalmente as “Croquetas”.

Parque Güell

Situado numa das colinas da cidade, é possível visitar uma das maiores atrações de Barcelona.  O Parque Güell, foi construído pelo empresário local Eusebi Güell por forma a expor as obras de Gaudí. Em 1922, é inaugurado um jardim com uma área de 17 hectares, repleto de peças de arte, nomeadamente colunas, escadarias, arcos decorados com mosaicos coloridos.  Estamos efetivamente num local único, repleto de esculturas de animais que pretendem retratar a simbiose perfeita entre natureza e arte. Em 1984, este local foi declarado Património da Humanidade pela Unesco, visitado por milhões de turistas anualmente, é sem sombra de dúvida uma paragem obrigatória.

A visita pelo Jardim representa um desafio físico, todavia a vista na zona central do parque é incrível, o banco enorme de 110 metros no formato de uma serpente completamente coberto de cerâmica colorida é o local predileto para fotos. No recinto do parque, ainda é possível visitar a Casa Museu Gaudí, onde o arquiteto terá residido entre 1906 e 1925. Atualmente está exposta uma coleção de obras de arte e objetos do quotidiano, a visita é rápida e o interesse questionável. Recomendo a visita ao parque no período matinal, uma vez que o calor pode ser avassalador e condicionar a visita. Relaxe e deixe-se levar, o local é mágico.


Sagrada Família

A Sagrada Família é o monumento mais conhecido de Barcelona, representa o expoente máximo da arquitetura modernista de Gaudí. A construção deste local de culto teve início no ano de 1982, resolvidos alguns percalços iniciais, as entidades locais terão colocado nas mãos de Gaudí a continuidade da obra. O projeto inicial contemplava 18 torres, de difícil execução, dada as geometrias e esculturas em causa. Após o falecimento de Gaudí, o sonho sofreu um revés, todavia os planos deixados permitiram a outros artistas locais retomarem a obra.  Os custos da obra suplantam largamente o razoável, e a construção deste templo assenta em donativos e no próprio sistema de bilhética associado às visitas.

Prepare-se para as filas intermináveis, é realmente o monumento que todos querem ver. Destaco as fachadas incríveis repletas de vitrais, figuras religiosas e gárgulas. A imprensa e a população, regularmente acompanham a construção deste monumento, digamos que uma mera colocação de uma peça na cúpula, alimenta a discussão e aguça a curiosidade de todo o mundo.

Casa de Batlló

A casa de Batlló é uma das obras-primas de Gaudí na cidade, criada como um edifício normal a pedido de Josep Battló, e depressa se transformou num ícone de arte moderna. As visitas para este monumento têm de ser adquiridas com meses de antecedência, sendo praticamente impossível visitar sem compra prévia. A fascinante fachada ornamentada com um colorido único, os mosaicos que procuram imitar flores, as varandas e arcadas impressionantes, encantam os visitantes. A entrada na Casa de Batlló é relativamente dispendiosa, todavia permite uma visita aos diversos espaços da antiga residência da família.

La Pedrera – Casa Milá

A Casa de Milá, conhecida como La Pedrera encontra-se nas proximidades da Casa de Battló.  O seu nome advém do aspecto rústico da pedra usada na construção. Este edifício modernista foi criado por Gaudí em 1906 e situa-se no “Paseo de Gracia”. “O Paseo de Gracia” é a zona mais nobre da cidade, repleta de lojas das melhores marcas do mundo. A casa de Milá actualmente alberga um espaço de exposições no qual se pode observar os rascunhos que conduziram à sua construção.

O cerne da visita é sem sombra de dúvida a cobertura, este espaço é dotado de elementos únicos em pedra que disfarçam chaminés e torres de ventilação. La Pedrera terá sido construída como uma habitação de uma família burguesa, todavia rapidamente se terá transformado numa atração. Na cobertura, a vista sobre a cidade é incrível, aproveite para descansar e contemplar mais uma obra incrível.

Museu Nacional Arte Catalunha

Localizado nas imediações do palácio de Montjuic, o Museu Nacional de Arte da Catalunha é considerado como um dos museus mais importantes de toda a Espanha. Reserve pelo menos meio dia para visitar o MNAC, sendo que prepare-se para revisitar todo o tipo de arte desde o período românico até ao contemporâneo.

No primeiro domingo de cada mês as visitas são gratuitas, na entrada são fornecidos guias áudio que permitem ao visitante emergir em cada pintura. As histórias descritas são incríveis e retratam marcos relevantes na história de Espanha. Nas imediações do MNAC, existe uma esplanada que se debruça sobre a Fonte Mágica, esta escadaria repleta de repuxos e lagos transforma-se durante a noite dando origem a um espetáculo de água e luz impressionante.

Bairro Gótico

Este bairro encontra-se situado no coração da idade, localizado na zona mais antiga e mais bonita da cidade. Visite as ruas labirínticas e desemboque nas praças recônditas da cidade, como a Praça Real e Praça do Rei. O bairro gótico encontra-se devidamente delimitado pelas artérias principais de Barcelona, Ramblas, Via Laietana e Praça da Catalunha, e é caracterizado por ruas estreitas que permitem ao visitante regressar ao período de “Barcino” Romana.

Palácio da Música Catalã

A palavra certa para descrever este local é inesquecível. Construído em 1908, este local representa a melhor sala de concertos da cidade e uma das melhores do mundo. A acústica é incrível, motivo pelo qual diversos artistas adoram o local. É possível visitar a sala sob forma de uma visita guiada, no qual ficamos a conhecer o passado da sala assim como os atos importantes que nela ocorreram. O destaque principal deste palácio, é a sala principal de espetáculos e o seu teto em vitral com entalhe e molde único semelhante ao de uma gota de água. Reserve e assista a um espetáculo de Flamenco, a música tradicional espanhola tem outro encanto e os acordes da guitarra ecoam durante uma vida na mente dos visitantes.

Barcelona a cidade de Gaudí, um Louco ou um Génio?

1 Comentário

  • João Silva
    3 meses ago Publicar uma Resposta

    Império Hispânica!?!? Espero que seja algum erro ortográfico. Porque se for propositado… há aqui uma grande falha.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Start typing and press Enter to search